Notícias

A APAL – Agência de Promoção de Albufeira, que conta com o apoio do Município de Albufeira irá realizar uma ação de promoção durante os meses de julho e agosto, uma Campanha de Marketing no seu mercado de proximidade, o mercado espanhol.

Acompanhada pelos seus Associados na divulgação das mais diversas áreas de negócio: atividades e experiências, congressos e incentivos, DMCs, golfe, hotéis, apartamentos, alojamento local, resorts, rent-a-car, entre outras, a APAL fará um reforço de representatividade no mercado espanhol da Andaluzia, nomeadamente Sevilha, Huelva e arredores.

O principal objetivo desta campanha será redescobrir o destino, apresentando os seus produtos, e reforçar a notoriedade da marca Albufeira e do Algarve, junto do público daqueles que são dois dos principais destinos de captação turística da Andaluzia.

Os pontos de captação desta Campanha, realizada com a empresa Iberosponsor são divididos em 4 pontos de divulgação essenciais:
• Spot Publicitário no Canal Sur de Sevilha e Huelva, durante 1 mês, com 190 mil ouvintes;
• Campanha de Marketing Digital nas Redes Sociais (Facebook e Instagram) de forma a impactar 600 mil pessoas;
• Publicidade Outdoor em 25 Autocarros Urbanos de Sevilha e Andaluzia;
• Publicidade Outdoor em 35 Mupis de paragens de Autocarros Urbanos de Sevilha e Andaluzia;

De forma a reforçar as vendas para este verão, num mercado de extrema importância para Albufeira e o Algarve, foi criada a #hashtag promocional #RedescubreAlbufeira que, pretende acima de tudo, também apresentar Portugal como um destino turístico de confiança e proximidade.

Para ver as promoções criadas com o #RedescubreAlbufeira, poderá aceder em português ou espanhol, através dos seguintes links:
PT - https://turismodealbufeira.com/promo/
ES - https://turismodealbufeira.com/promo/es

Devido às circunstâncias atuais, os turistas espanhóis podem escolher o Algarve para passar as suas férias, tornando-se um mercado com uma aposta essencial para o Verão 2020.

Albufeira representa mais de 40% da capacidade hoteleira, com todas as medidas de Segurança e Confiança, através da implementação do Selo “Clean & Safe”, abrangido por todos os sectores de atividade económica, tornando-se sem dúvida um destino de férias perfeito para férias em família com toda a segurança.

O trabalho contínuo de promoção do destino Albufeira nos diversos mercados turísticos tem permitido oferecer um conjunto de benefícios às empresas e agentes económicos que operam no concelho de Albufeira.

Neste momento, a APAL promove um conjunto de 156 empresas associadas, dos mais diversos sectores de atividade económicos, para a participação na promoção turística do concelho.

Albufeira tem um enorme peso turístico a nível regional e mesmo nacional, com uma capacidade hoteleira de cerca de 40% do Algarve, sendo de maior importância promover o concelho.

Torna-se assim essencial fortalecer e revitalizar a APAL, com a angariação de novos Associados, para que, em conjunto, sejam projetadas intervenções mais ativas na sociedade.

Como se tornar associado da APAL

Para se tornar associado da APAL, basta entrar em contacto connosco, por telefone ou por email, por forma a podermos analisar o enquadramento da empresa no regulamento de quotas. A partir daí e após a decisão da empresa em se associar, apenas precisamos de receber a respetiva ficha de inscrição devidamente preenchida com os dados da empresa.

Benefícios e vantagens em ser parceiro da APAL

- Participar nas ações de promoção desenvolvidas pela associação, fazendo parte do leque de empresas e organizações, que dão sustentabilidade à promoção turística do concelho de Albufeira, beneficiando assim dos diversos canais de comunicação disponíveis;
- Beneficiar de descontos e contrapartidas em serviços oferecidos por empresas associadas, através de protocolos celebrados entre essas empresas e a APAL, os quais são extensíveis a todos os colaboradores das empresas associadas da APAL, nomeadamente: Grupótico de Albufeira - KykusÓptica, e a Kmed – Segurança e Saúde no Trabalho;
- Inclusão da informação da empresa nos sites da APAL – Turismo de Albufeira:
www.turismodealbufeira.com,www.visitalbufeira.pt,
www.facebook.com/visitalbufeira.pt e Instagram VisitAlbufeira.pt;
- Inclusão da Informação da empresa no guia de associados da APAL – Turismo de Albufeira;
- Divulgação da empresa em todos os meios promocionais da APAL – Turismo de Albufeira;
- Possibilidade de colocação de informação e brochuras da empresa nas feiras, workshops e roadshows que a APAL participa;
- Beneficiar de apoio em certames e feiras em que a APAL esteja presente, através de utilização de um stand/ módulo de negócios;
- Intervenção direta e efetiva num projeto que envolve pessoas coletivas, públicas e privadas;
- Intervenção num projeto empreendedor, cujo intuito consiste na promoção de Albufeira e dos seus produtos no mercado interno e externo;
- Contribuição ativa para a definição dos objectivos a prosseguir pela APAL e forma de os alcançar;
- Participar nas ações a desenvolver e a promover pela APAL;
- Propor programas, projetos ou ações a serem desenvolvidos pela APAL;
- Receber informações regulares resultantes, nomeadamente, de estudos, avaliações e estatísticas dos recursos turísticos de Albufeira e da Área Promocional do Algarve;
- Beneficiar de apoio em visitas educacionais promovidas pelos associados consideradas de relevante interesse para o turismo de Albufeira;
- Participar nas ações / eventos promocionais a desenvolver pela APAL (workshops, roadshows, feiras, etc.);
- Beneficiar de destaque em todos os guias de oferta a editar pela APAL;
- Beneficiar da possibilidade de apresentar produtos nas newsletters da APAL;
- Beneficiar de uma presença da empresa nos sites da APAL, com a possibilidade de dar destaque a ofertas, promoções e/ou eventos que promova;
- Beneficiar de promoção, recomendação e divulgação por parte da APAL, junto dos seus membros e de terceiros;
- Contribuição para a definição de produtos turísticos ou motivações de visita, bem como para a definição de mercados prioritários.

A APAL, em conjunto com o Município de Albufeira, realizou um conjunto de sessões de esclarecimento, relativas à reabertura das atividades económicas do concelho de Albufeira, divididas por categorias.

Devido à conjuntura atual que o concelho de Albufeira atravessa, com a pandemia criada pelo COVID-19, foram realizadas um conjunto de ações, de modo a informar o tecido empresarial das dúvidas que tenham ou dificuldades que possam ter, neste momento, a nível de reabertura dos seus negócios.

Foram assim articuladas várias sessões de esclarecimento, divididas pelos temas:
20 de maio, Albufeira #reaberturasegura – Lojas e Comércio Local
25 de maio, Albufeira #reaberturasegura – Restauração e Bares
27 de maio, Albufeira #reaberturasegura – Hotelaria
15 de junho, Albufeira #reaberturasegura – Animação Turística
1 de julho, Albufeira #reaberturasegura – Alojamento Local

Estas ações foram realizadas através da plataforma Zoom e contaram ainda com a participação de várias entidades, em diversas áreas, nomeadamente a ACT – Autoridade para as Condições de Trabalho, a ARS – Administração Regional de Saúde do Algarve, a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, a APECATE – Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos e o Associado Mistolin Pro.

Ainda de referir em todas as sessões, a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Albufeira, Dr. José Carlos Rolo, a Proteção Civil, com intervenção da Vereadora Dra. Claúdia Guedelha e Leonor Luz e o AGE – Gabinete de Empreendedorismo de Albufeira.

No âmbito da pandemia existente devido ao novo coronavírus – COVID19, a APAL lançou uma campanha de marketing digital, de forma a divulgar e promover Albufeira, tanto para o cliente direto, como a nível profissional, com o Operador Turístico e Agente de Viagens.

Nesta campanha digital, foram lançadas diversas ferramentas, com o objetivo final de obter bons resultados nos negócios dos nossos Associados.

Para a dinamização das redes sociais, onde a APAL tem 52.581 seguidores na página VisitAlbufeira.pt do Facebook e 4.324 na página do Instagram, foi criado um conjunto de conteúdos específicos, com Hastags #APALRECORDA, #APALREMINDS e posteriormente #MISSINGALBUFEIRA, com perguntas e respostas ou frases.

A ideia foi criar saudade, de modo a que o turista não perca a motivação de viajar e mostrar ao cliente que, apesar da pandemia momentânea, Albufeira estará cá sempre para o receber.

Seguidamente, foi criada uma segunda fase da campanha, de modo a estabelecer relações com os clientes, usando para tal, frases e perguntas diretas, para que o turista se sinta integrado no produto ou serviço, ou mesmo com o destino Albufeira.

Estas frases foram construídas em português e inglês, de forma a cativar o cliente direto a regressar ao destino Albufeira e a continuar em segurança, podendo usufruir de todos os serviços e atividades que a cidade proporciona.

Após o lançamento destas campanhas, foi o momento de transformar o cliente de Albufeira e potenciar a venda direta pelos Associados da APAL, de forma a mostrar as atividades e serviços que estes oferecem.

Através da plataforma em formato Newsletter da APAL, foi o momento de aproveitar para divulgar informações dos Associados, de forma a entrar em contacto com o Agente de Venda Direto ou com o Cliente Direto, para a venda do produto e/ou serviço.

Através da base de dados que a APAL tem criado ao longo destes anos, com a participação nos diversos Workshops e Feiras, o envio da Newsletter será utilizado, quando for “seguro” iniciar o processo de reservas de voo, hotel e experiência, para que o cliente saiba a quem recorrer.

Assim, todas as ofertas dos nossos Associados serão carregadas no site da APAL, sendo previamente divulgado na campanha de e-mail marketing, de forma a gerar visualização direta aos Associados da APAL.

Por fim, será elaborada uma análise de toda esta Campanha de Marketing, tendo como objetivo conhecer os resultados das estratégias utilizados, para saber se realmente está a trazer negócio.

A APAL – Agência de Promoção de Albufeira, que contou com o apoio do Município de Albufeira, realizou uma ação de promoção em Espanha, na região de Andaluzia, no dia 18 de fevereiro em Sevilha e no dia 19 de fevereiro em Málaga,constituída por dois Workshops, os quais foram dirigidos aos Operadores Turísticos, Agentes de Viagem e Comunicação Social.

Esta ação, representada por dezoito empresas das mais diversas áreas de negócio desde apartamentos, golfe, hotéis, DMCs, resorts, empresas marítimo-turísticas, entre outras, teve como objetivo reaproximar o destino Algarve da região de Andaluzia, sendo que a APAL, em conjunto com as empresas representantes, apresentou um conjunto de novos produtos, reforçando a notoriedade da marca Albufeira, junto do trade das cidades com maior número de Agências de Viagens e Operadores Turísticos de Espanha.

A APAL insere estes Workshops como um modelo de ação promocional, para uma maior aproximação da oferta à procura, e neste caso, entre as empresas de Albufeira que oferecem os produtos e serviços turísticos, com as agências de viagem e operadores turísticos espanhóis, reforçando assim a contratação com os cerca de 110 participantes presentes nestas duas ações promocionais.

Os workshops contaram ainda com a presença institucional dos Cônsules Gerais de Portugal em Sevilha, sendo uma ação promocional que, para além da apresentação do destino de Albufeira e do Algarve e da sua força de venda, pretendeu acima de tudo, também reforçar o destino turístico mais próximo geograficamente.

No fim destas ações promocionais, foi realizado um sorteio, onde foram entregues vários prémios, num conjunto de estadias e experiências oferecidas pelas empresas participantes, para usufruir na cidade de Albufeira e arredores.

Ainda de referir que o mercado espanhol tem continuado em crescimento, sendo que os turistas espanhóis procuram o Algarve para férias na época média e alta, especialmente a época das férias da Páscoa, com estadias de 3 a 4 dias até 7 dias.

No dia 17 de Junho, na Praia dos Pescadores, foi hasteada a primeira Bandeira Azul da Europa e a primeira Bandeira Praia Acessível, numa cerimónia organizada pelo Município de Albufeira e com a presença das autoridades locais, entidades com responsabilidades na orla costeira e do concessionário de praia.

Albufeira arrecadou, pelo quinto ano consecutivo, 26 galardões máximos da qualidade ambiental, a totalidade das praias, juntamente com a Marina e 13 Bandeiras Praia Acessível, símbolo que representa todas as condições para acolher pessoas com mobilidade reduzida.

Este ano, a época balnear de Albufeira decorre de 6 de Junho a 30 de Setembro, com as novas regras de utilização das praias: sentido único de circulação, afastamento de 3 metros entre chapéus-de-sol, distanciamento físico de 1,5 metros entre banhistas (que não sejam do mesmo grupo) e interdição de atividades desportivas com 2 ou mais pessoas (exceto aulas de surf, atividades náuticas e desportos similares). Os utilizadores da praia terão ainda de desinfectar as mãos (obrigatório ao chegar à praia) e garantir a distância de segurança física, tanto no areal, como no mar. No que diz respeito ao estado de ocupação da praia, as zonas balneares terão mastros “semafóricos” com informação: verde para ocupação baixa, amarelo para ocupação elevada e vermelha para ocupação plena. Esta informação é disponibilizada na APP “Infopraia” e no Site da Agência Portuguesa do Ambiente, em tempo real.

Notícia: https://www.cm-albufeira.pt/content/albufeira-hasteou-25-bandeiras-azuis-pelo-quinto-ano-consecutivo?fbclid=IwAR0gbjDV5snis4HGZUsVj87ooKO_GtSp2L6da8CxmFLukU2fMfnMuTxQ568

Albufeira volta a ostentar o galardão máximo de qualidade ambiental, em 18 praias, com Bandeira de Ouro, atribuída pela Quercus, liderando assim novamente o ranking nacional, a par do município de Vila Nova de Gaia.
Este galardão, atribuído pela Quercus, exige que as praias tenham uma qualidade excelente nos últimos cinco anos.

Assim, as praias de Albufeira que ostentam este galardão são: Alemães, Arrifes, Belharucas, Castelo, Coelha, Evaristo, Galé-Leste, Galé-Oeste, Inatel, Manuel Lourenço, Maria Luísa, Oura, Oura-Leste, Peneco, Pescadores, S. Rafael, Salgados e Santa Eulália.

Notícia: https://www.cm-albufeira.pt/content/albufeira-lidera-ranking-nacional-das-praias-com-qualidade-ouro

No seguimento do decreto-lei n.º 24/2020, de 25 de maio, e a partir de um conjunto de critérios que conjugam a dimensão do areal, a influência de marés, as regras de distanciamento e de segregação de acessos, a capacidade de estacionamento, e ainda alguns fatores específicos associados ao risco costeiro (p. ex. existência de arribas), a Agência Portuguesa do Ambiente apurou a capacidade das praias.

Os critérios adotados para a determinação da capacidade das praias foram:

1. Águas costeiras e de transição
a) Definição da área de areal utilizável para a prática balnear com a profundidade possível, considerando as características biofísicas e faixas de salvaguarda ao risco costeiro e, tendo como referência, o limite lateral das praias definido nos Planos de Ordenamento da Orla Costeira (POOC)/Programas da Orla Costeira (POC);
b) Avaliação das condições morfológicas e oceanográficas das praias para identificação daquelas em que a influência da maré condiciona significativamente a utilização do areal e determinação do respetivo diferencial de área;
c) Utilização de uma área de 8,5 m2/pessoa, considerando o distanciamento físico necessário por razões sanitárias;
d) Em praias não urbanas, ponderação dos valores obtidos face aos equipamentos e infraestruturas existentes, em particular o estacionamento, e à sensibilidade ambiental da envolvente da praia;
e) Identificação das praias de uso limitado, em que a área utilizável é fortemente condicionada por faixas de salvaguarda ao risco costeiro associadas a arribas ou acessos.

2. Águas interiores
a) Definição da área utilizável para a prática balnear, considerando a extensão da frente da zona balnear e uma faixa com a profundidade passível de utilização contada a partir do limite do plano de água;
b) Incluem-se, também, nesta área os espaços envolventes disponíveis para o uso balnear, como sejam: parques de merendas, esplanadas, relvados, campos de jogos e piscinas com plataformas flutuantes para permanência.

Em contexto COVID importa garantir a distância de segurança, o que pode implicar a redução da capacidade de ocupação do areal em determinadas praias. Contudo, em algumas praias, em particular nas de grande dimensão, os valores agora obtidos podem ser superiores à capacidade de carga definida nos POOC/POC, tendo em conta que, nas atuais condições, os utilizadores estão mais disponíveis para ocuparem uma área de areal que ultrapassa os limites das áreas de conforto, consideradas no POC.

Apresentam-se, em dois documentos anexos, as capacidades das praias para a região do Algarve tendo em conta que o dia 6 de junho marca o início da época balnear para as suas praias.

Algarve: Praias do Barlavento
https://mcusercontent.com/bde3433030dbca4cf799f53cd/files/f477e6f5-3bb6-4690-ac21-8b67d48584c4/APA_Lotacao_Praias_Algarve_OV_Barlavento.pdf

Algarve: Praias do Sotavento
https://mcusercontent.com/bde3433030dbca4cf799f53cd/files/f81b452a-4e2e-4375-b5de-b8d26ce3f527/APA_Lotacao_Praias_Algarve_VVRSA_Sotavento.pdf

Porque cada praia é uma praia, o que é ainda mais evidente nas praias de pequena dimensão, disponibiliza-se a presente proposta, elaborada pela Agência Portuguesa do Ambiente, a consulta informal, para poder ser enriquecida com a opinião de todos.

Atendendo a que a determinação da capacidade das praias em contexto COVID-19 é um exercício complexo, a Agência Portuguesa do Ambiente agradece desde já todos os contributos que chegarem para o endereço rp@apambiente.pt.

Fonte: https://apambiente.pt/

Regras para as praias – Época balnear com início a 6 de junho

Visitadas todos os anos por milhares de pessoas, as praias constituem um espaço recreativo e de lazer muito importantes em Portugal. Devido à atual situação que o país atravessa, no contexto da pandemia COVID-19, é de extrema importância definir os procedimentos a ter em consideração na sua utlização, para que não se coloque em risco a estratégia adotada no controlo da pandemia.

Quando comparado a anteriores surtos de SARS e MERS, os cientistas estimam que haja também um baixo risco de transmissão do vírus através da água, no entanto continua o risco de contaminação através de secreções respiratórias de uma pessoa infetada (espirros e tosse) ou por superfícies contaminadas.

Assim, a utilização de praias não constitui excepção no cumprimento de medidas gerais para a pandemia, definidas pela Direção Geral de Saúde, que recomenda o distanciamento físico, a higiene frequente das mãos, a etiqueta respiratória, a limpeza e higienização dos espaços e a utilização de máscara e viseira, quando adequado ou necessário.

Sendo assim, será necessário implementar medidas de manutenção de um risco tão baixo quanto possível, podendo ser transmitido através da divulgação intensiva à população dos cuidados a ter em espaços públicos e à adoção de boas práticas, articulando com as entidades com competência para fomentar ações de prevenção e fiscalização.

Neste caso, as boas práticas para uma ida à praia em segurança pela parte da população são as seguintes:
· Antes da praia: verificar a afluência às praias próximas, consultando a app InfoPraia, preferindo as que estão com um nível de ocupação mais baixo, assinaladas a verde, bem como praias vigiadas e com controlo da qualidade;
· Quando se verificar um nível elevado de ocupação não arriscar deslocação, pois pode ser difícil manter a distância de segurança;
· Nos acessos à praia: usar calçado, circular sempre pela direita e seguindo as indicações que possam existir no chão, mantendo a distância de 1,5 metros dos outros utentes que não pertençam ao mesmo grupo;
· Na praia: preservar a distância de segurança de 1,5 metros aos outros utentes, na praia, à beira-mar e no banho;
· No bar da praia, instalações sanitárias: usar calçado, desinfetar as mãos e manter a distância de segurança;
· Na saída da praia: não deixar resíduos nem beatas na praia, devendo ser acondicionados e colocados nos contentores respetivos (máscaras e luvas são sempre depositados nos contentores de lixos indiferenciados).

Seja um agente de saúde pública.

Consulte o Manual com as linhas orientadoras:
https://apambiente.pt/_zdata/DESTAQUES/2020/Epoca%20Balnear%202020/MANUAL_EB2020__vsfsiteAPA.pdf

Toda a informação pode ser consultada em tempo real em:
https://www.apambiente.pt
APP Android e iOS "InfoPraia"

Fonte:
https://apambiente.pt/?fbclid=IwAR1CfJjqJ4j1YQO9EnNFaoViMXxIzgYUXcm6UdCyG3I2-upuL78sXJ3CK6w

Pelo quinto ano consecutivo, todas as 25 praias de Albufeira e a Marina de Albufeira voltam a ganhar o símbolo de qualidade ambiental, Bandeira Azul, sendo o concelho em Portugal com mais distinções. Assim, as praias de Albufeira com Bandeira Azul são: Alemães, Arrifes, Aveiros, Barranco das Belharucas, Castelo, Coelha, Evaristo, Falésia/Açoteias, Falésia/Alfamar, Galé Leste, Galé Oeste, Inatel, Manuel Lourenço, Maria Luísa, Olhos d’Água, Oura, Oura Leste, Peneco, Pescadores, Rocha Baixinha, Rocha Baixinha Nascente, Rocha Baixinha Poente, S. Rafael, Salgados, Santa Eulália e a Marina.

Notícia:

https://www.cm-albufeira.pt/content/albufeira-continua-liderar-no-pais-com-26-bandeiras-azuis

O Programa de Fim de Ano de Albufeira foi apresentado no Dia Mundial do Turismo, no Cais Herculano. À 18ª edição, a Câmara Municipal de Albufeira decidiu inovar e criou o "Albufeira Carpe Nox", um espetáculo multissensorial que, além dos concertos à beira-mar, inclui pirotecnia, aerobática sincronizada e um palco criado especificamente para essa noite.